Exposições


1926  Exposição individual no Clube de Varginha;

1936 12a  Exposição de Belas Artes, promovida pela Sociedade Mineira de Belas Artes, no Salão Nobre do Theatro Municipal;

1937 1° Salão de Belas Artes de Belo Horizonte. 1° Prêmio de Figura — Seção Pintura pela obra Autorretrato.

1938  2° Salão de Belas Artes de Belo Horizonte. Prêmio Extra de Figura Seção Pintura;

1938 Participa do 1° Fim de Semana de artistas e intelectuais realizado na Fazenda Petrópolis, em Santa Luzia, MG, de propriedade de Jeanne Louise Milde.

1939 3° Salão de Belas Artes da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte. Prêmio: 1° Prêmio de Figura — Seção Pintura — Obra de conjunto. Retrato da poeta Henriqueta Lisboa.

1940  Exposição individual no hall do Clube Belo Horizonte. Na amostra, Aurélia Rubião expôs cerca de sessenta trabalhos de sua autoria: estudos, retratos, naturezas-mortas e paisagens. Ao encerramento, recebeu homenagem de escritores e artistas mineiros, com aquisição da tela Rezando oferecida a Gustavo Capanema, na época, Ministro da Educação do Governo Getúlio Vargas;

1941 7° Salão Paulista de Belas Artes. Medalha de bronze;

1942  8° Salão Paulista de Belas Artes. Galeria Prestes Maia;

1943  Prêmio Aquisição do óleo sobre tela "Flores", inscrição n°. 50 da Seção Pintura do 9° Salão Paulista de Belas Artes. Galeria Prestes Maia;

1944  10° Salão Paulista de Belas Artes. Galeria Prestes Maia; 

1946 12° Salão Paulista de Belas Artes. Galeria Prestes Maia;

1947 Salão do Sindicato dos Artistas de São Paulo.

1948  Pequena Medalha de prata. 14° Salão Paulista de Belas Artes; 

1949  15° Salão Paulista de Belas Artes. Galeria Prestes Maia; 

1950  16° Salão Paulista de Belas Artes. Prêmio Prefeitura de São Paulo; 

1951  1a Bienal do Museu de Arte Moderna de São Paulo [conhecida como 1a Bienal Internacional de São Paulo]. Pavilhão do Trianon. A obra inscrita foi o Retrato de Maria Olímpia Rubião, óleo sobre tela de 1949; 

1951 Salão Distrital da Lapa em São Paulo. 1° Prêmio. 

1951 Salão do Sindicato dos Artistas de São Paulo. Menção Honrosa. 

1952 2° Salão Paulista de Arte Moderna. Galeria Prestes Maia. 

1953 II Salão Paulista de Arte Moderna. Menção Honrosa. Seção Pintura, obra: "Natureza-Morta" (trabalho n°. 30). 

1953 Salão da Cidade de Santos. Medalha de prata. 

1954 19° Salão Paulista de Belas Artes. Galeria Prestes Maia. 

1954 2a Exposição Individual no Salão Nobre da Cultura Inglesa de Belo Horizonte;

1957 22° Salão Paulista de Belas Artes. Prêmio Grande Medalha de Prata, seção pintura, obra: "Retrato" (trabalho n°. 27). 

1959 24° Salão Paulista de Belas Artes. Galeria Prestes Maia. Prêmio Prefeitura de São Paulo, seção pintura, obra: Marília de Dirceu (trabalho n°. 28).

1960 25° Salão Paulista de Belas Artes. Os júris de seleção aceitam para exposição duas obras de Aurélia Rubião: n°. 222-A Retrato de Maria Cristina e 222-B Retrato de Margarida Soliane;

1962 27° Salão Paulista de Belas Artes. Os jurados de seleção aceitaram para exposição a tela "Menina" (169B);

1963 28° Salão Paulista de Belas Artes. Prêmio "Aquisição", seção pintura, obra: Dona Mística (trabalho n° 24);

1964 29° Salão de Paulista de Belas Artes. Os júris de seleção do aceitam a participação de Aurélia Rubião com o óleo sobre tela intitulado Frutas; 

1965 30° Salão Paulista de Belas Artes, agraciada com a Medalha Cultural e Comemorativa do Jubileu de Pérola. 

1967  32° Salão Paulista de Belas Artes. Os Júris de Seleção aceitaram as telas Ruth (167A) e Maria Alice (167B);

1970  11° Salão Oficial de Belas Artes de Santos. Prêmio Pequena Medalha de Prata, seção pintura. Obra: Gláucia. 

1971 1a Exposição coletiva com Stela Muoio de Paiva e outros, na Semana de Artes de Varginha, organizada pela Academia Varginhense de Letras, Artes e Ciências. 

1972 37° Salão Paulista de Belas Artes. Pequena Medalha de Ouro, Seção Pintura, obra: Prece (trabalho n°. 26). 

1973 Amostra coletiva na Galeria de Arte da Associação Cristã de Moços de São Paulo.

1982 Exposição temática: Cristos de Aurélia Rubião. Comemoração do centenário de emancipação política de Varginha. Paróquia do Divino Espírito Santo da Varginha. 

1984 Exposição no Clube de Varginha. 

1994 Exposição "Aurélia Rubião — Jeanne Milde — Renato de Lima", uma retrospectiva no Museu Mineiro;

1996 Coletiva. Mostra comemorativa do centenário de Belo Horizonte “Emergência do Modernismo em Belo Horizonte”, realizada no Museu Mineiro.

2004, Coletiva. Exposição póstuma. Pinacoteca do Estado de São Paulo. “Mulheres Pintoras: a casa e o mundo”.